10 de dezembro de 2010

Um simples olhar, nunca lhe foi suficiente


Uma simples sensação de que devia ter achado a pessoa certa, não lhe surpreendia mais, não era lhe conveniente para ela cair naquela grande cilada chamada amor, loucura, seja qual o nome que vocês dão quando um casal fica junto. Afinal aquele jogo de buscas e procuras, falsas promessas, coração acelerado, sangue correndo pelas veias, sorriso bobo, canções no ar, palavras sem sentido, já havia lhe cansado desde muito cedo. Ela se acharia madura de mais para ilusões, para se entregar, se envolver facilmente, com qualquer pessoa que era chamaria de infantil. E com isso o seu tempo e o tempo passaram ... e quantas e quantas chances, oportunidades se perderam no momento chamado passado que em segundo em segundo iam se transformando no presente, o quanto ela perdeu ? e o quanto ela ganhou se julgando saber demais ? ou fria demais ? e acabou viveu sozinha na solidão do seu mundo, na tristeza das cores, no seu universo unico. Ela se arrependeria talvez ? nunca ter dado carinho á alguém ? ela não saberia, não compreenderia. Porque ela era uma menina diferente, uma menina que vivia em tua armagura e pois nunca ninguem se soube lhe apresentar ao o amor.


05/05/2010

4 comentários:

♪ Nαdine. disse...

"... uma menina que vivia em tua armagura e pois nunca ninguem se soube lhe apresentar ao o amor." Triste ;~

Mas há muitas pessoas assim, infelizmente.

Gostei do texto, abraço forte.

♥ Luciana Mira ♥ disse...

Emilly! Tem selinho de qualidade pra vc no meu blogger!

bjus

ƸӁƷBeautiful Butterfly WomanƸӁƷ disse...

Nossa amiga eu amei o texto...mais no fundo achei de uma profunda tristeza...mais enfim a vida não é feita só de momentos bons...temos que enfrentar os ruins tb...só assim ficaremos fortalecidos para o que der e vier em nossas vidas...bjus doces!!!

Lucas Fábio disse...

Perfeito *-*